A história dos vestidos de noiva
Thursday, 17 de February de 2011

Toda mulher é louca para casar com vestido branco, véu e grinalda… mas sabem de onde vem e por que existe essa tradição? Na Europa, no período da Idade Média, o casamento passou a ser considerado um sacramento religioso. Essa decisão foi tomada para que as famílias garantissem e aumentassem seus patrimônios, principalmente por estarem vivendo em época de invasões bárbaras. O vestido de noiva surgiu com a função de mostrar à sociedade que a família da noiva possui muitos bens, ou seja, veio como uma simbologia de poder e função social.

Logo quando surgiu, o vestido de noiva era vermelho, bastante bordado e o véu branco como acessório. O vermelho representava a capacidade da mulher gerar mais guerreiros (devido às guerras), e o branco para representar sua castidade.

Vestido vermelho e véu branco

Para a classe burguesa o casamento também representava a união de patrimônios entre as famílias, mas a cor do vestido era verde, símbolo da fertilidade.

Vestido verde

Quando chega o Renascimento, as apresentações das noivas passaram a ser cada vez mais luxuosas. Os vestidos eram de veludo, brocado, com o brasão da família. A cor era de acordo com a casa a qual estava se tornando parte. A tiara passou a ser acessório obrigatório e, é ela a ancestral da grinalda. No fim do Renascimento, o preto passa a ser considerado uma cor correta a ser usada publicamente. Várias noivas adotam este estilo.

Vestido preto

No período do Rococó, as noivas se casavam com tecidos brilhantes, bordados com pedrarias, babados de renda nas mangas, decotes e cores apasteladas, lilás, pêssego e verde malta. Esses modelos foram adotados tantos pelas noivas ricas quanto pobres. Na cabeça era elegante colocar uma peruca com o pouf de sentimento, onde as pessoas colocavam cupido, foto do noivo, frutas para simbolizar a abundância no novo lar.

Vestido rococó

Pouf de sentimento

Na Revolução Francesa o estilo luxuoso é deixado de lado para dar lugar aos vestidos mais simples, como forma de valorizar a pureza de caráter. Surge também o véu branco e transparente, tecidos de linho, lã e opaco. Josefina, esposa de Napoleão, divulgou a moda do vestido branco pelo Império e, a partir daí, a cor se tornou símbolo definitivo para casamentos. Em 1854, as noivas agregam como acessório para as mãos um terço ou um livro de orações como forma de expressar sua religiosidade. Depois da segunda metade do século XIX, o buquê passa a ser o acessório oficial para as mãos, por representar paixão. No Iluminismo o vestido branco além de simbolizar pureza e castidade, simboliza luz.

Véu transparente

Na década de 60, os vestidos tubinho e mini saia chegam com tudo. Uma super referência foi o vestido de Brigitte Bardot.

Referência do vestido de Brigitte Bardot

Nos anos 80, as mulheres resolvem reacender toda a tradição do casamento e começam a usar vestidos estilo princesas. Uma ótima referência é o vestido de casamento da princesa Lady Diana.

Lady Diana

Hoje, existem os mais variados modelos de vestidos de noivas, o que usar ou não vai depender somente da noiva.

Categoria(s): Inspire-se | » Nenhum comentário

Você também poderá gostar de:

A lingerie pela história
Os vestidos das princesas
Vestidos do dia – Nerta